sábado, 30 de março de 2013

Gol, Fox e Voyage ganham nomenclatura global

Gol com nomenclatura ‘Highline’ procura se identificar com os modelos de mais luxo e sofisticação da marca
Helder Lima

A Volkswagen apresentou nesta semana os primeiros modelos da linha 2014 do Gol, Voyage, Fox, Polo e Golf, que chegam à rede de concessionárias da marca em abril.

Entre as novidades das linhas Gol, Fox e Voyage está a adoção da nomenclatura global ‘Highline’ para as versões topo de linha, o que ocorre pela primeira vez em modelos fabricados no Brasil. Essa nomenclatura identifica também as opções mais refinadas de modelos como o sedã Jetta e a picape Amarok.

Nos modelos Gol e Voyage, as opções 1.6 Power e 1.6 Comfortline, respectivamente, passam a se chamar Highline. Assim, essas versões passam a trazer ar-condicionado de série, o que melhora a relação custo-benefício.

Também são de série alarme keyless, chave canivete, vidros traseiros elétricos (em adição aos vidros dianteiros elétricos, já oferecidos de série nos modelos), espelho retrovisor externo elétrico e sensor de aproximação de obstáculos traseiro.

Voyage com pacote de tecnologia BlueMotion no
propulsor 1.0 fica até 8% mais econômico: menos emissões
Também houve incremento na oferta de equipamentos nas demais opções para os modelos. São novidades o copo porta-objetos no console central e a luz de leitura traseira no teto (opcional para o Gol). O Voyage passa a ser equipado em todas as suas versões com airbags frontais, freios ABS e direção hidráulica.

Complementam a lista de série itens como travamento central e abertura interna da tampa do porta-malas. O Gol, que tem opção de carroceria de duas ou quatro portas, traz ainda limpador, lavador e desembaçador do vidro traseiro com temporizador como equipamentos standard.

O Gol e o Voyage também trazem a arquitetura eletrônica que estreia no Fox e no CrossFox. Esse novo recurso possibilita a instalação de equipamentos como o ECO Comfort, dispositivo que orienta o motorista a dirigir de forma mais econômica.

Opcional aumenta eficiência no consumo

O Gol e o Voyage têm como opcional o pacote BlueMotion Technology que permite consumir até 8% menos combustível em relação aos respectivos modelos com o motor 1.0 VHT.

Disponível com a nova motorização 1.0l TEC, essa configuração agrega ao Gol e ao Voyage “pneus verdes” nas medidas 175/70 R14, com menor resistência ao rolamento, e indicador digital de consumo instantâneo de combustível. O pacote contempla ainda indicador digital de marcha ideal a ser utilizada.

O motor 1.6 EA111 VHT, quando abastecido com etanol, desenvolve 104 cv a 5.250 rpm e torque de 15,6 kgfm a 2.500 rpm. Quando abastecido com gasolina a potência é de 101 cv a 5.250 rpm e o torque, de 15,4 kgfm a 2.500 rpm.

Outra modificação feita recentemente foi a estreia da nova geração de motores 1.0, da família EA111. O novo propulsor traz a nova denominação TEC (Tecnologia para Economia de Combustível), com melhorias em desempenho, economia de combustível e redução de emissões.

O motor TEC, quando está abastecido com etanol, desenvolve potência de 76 cv a 5.250 rpm e torque de 10,6 kgfm a 3.850 rpm. Quando está abastecido com gasolina, a potência é de 72 cv a 5.250 rpm e o torque, de 9,7 kgfm a 3.850 rpm.

quinta-feira, 28 de março de 2013

SUV Aircross ganha série especial ‘Atacama’


Helder Lima


A Citroën está colocando no mercado o Aircross Atacama, série especial desenvolvida para destacar a esportividade do SUV compacto Premium. Seus compradores terão um visual mais robusto e exclusivo. O Aircross Atacama estará nas concessionárias no início de abril, com preços a partir de R$ 55.990.

Capa de estepe da série especial faz alusão ao deserto do Atacama
Produzido na fábrica do Grupo PSA em Porto Real (RJ), com base nas versões GLX e Exclusive (tanto com câmbio manual quanto com o automático sequencial), o Aircross Atacama sai de fábrica com uma exclusiva guarnição do para-choque dianteiro, barras de teto transversais (incorporadas às barras longitudinais, que são de série em todas as versões) e uma cobertura de estepe exclusiva, alusiva ao nome da série. 

Para-choque dianteiro traz desenho diferenciado, reforçando o estilo
Nas laterais, o veículo recebe um emblema aplicado nos para-lamas dianteiros. O nome ‘“Atacama” remete ao deserto do norte do Chile. Com mais de 1.000 km de extensão, é considerado o mais árido do mundo, mas possui uma beleza natural que o torna um dos destinos preferidos de aventureiros. 

Lançado no Brasil em 2010 e com 35 mil unidades vendidas, o utilitário é um modelo com vocação aventureira, mas ainda fica devendo a seus compradores um diferencial autoblocante que ajude a encarar estradas de terra. 

O motor 1.6 16V Flex, com 1.587 cm³ e quatro cilindros, desenvolve 122 cv de potência a 5.800 rpm com etanol. O torque máximo é de 16,4 kgfm, sempre a 4.000 rpm.

Esse motor se destaca por utilizar o sistema Flex Start – que dispensa o uso do tanquinho de gasolina em veículos flex – e comando de válvulas variável (VVT) para a admissão, que otimiza o funcionamento e contribui para que se tenha mais de 80% do torque já a partir de 1.500 rpm.

EcoSport e HB20 encaram colisão a 64 km/h

EcoSport recebeu quatro estrelas no teste realizado pelo programa Latin NCAP

Helder Lima


O Programa de Avaliação de Carros Novos da América Latina (Latin NCAP) divulgou, na terça-feira, resultados de testes de colisão feitos com dois carros fabricados no Brasil: Ford EcoSport e Hyundai HB20.

O EcoSport obteve quatro estrelas na avaliação quanto à proteção de adultos, e três na de crianças. O hatchback HB20, por sua vez, ficou com três estrelas na segurança de adultos e somente uma na proteção de crianças.

Nessas avaliações, cada automóvel é submetido a uma colisão frontal a 64 km/h contra um obstáculo deformável, que simula outro carro. 


HB20: carga elevada no cinto de segurança
que fixava a cadeirinha fez romper a retenção
Quanto mais seguro o carro, mais estrelas ele recebe. Os modelos foram avaliados em número de estrelas, que vão de cinco, para segurança ideal para os ocupantes, a zero, para os mais inseguros.

Os testes demonstram que houve progresso e que mais carros latino-americanos têm obtido classificação de segurança quatro estrelas. 

Com esses resultados, encerra-se a terceira fase do Latin NCAP, do qual a PROTESTE Associação de Consumidores foi impulsionadora e é parceira.

O programa já testou, nos últimos três anos, 28 modelos, incluindo a maioria daqueles mais vendidos na região.

Ficou evidente, na fase-piloto do Latin NCAP, que poderia haver veículos mais seguros na América Latina. 

Para o Latin NCAP, os consumidores devem exigir que os fabricantes adotem, ou lhes sejam impostas, as recomendações das Nações Unidas em relação aos padrões dos testes de colisão (regulamentos R94 e R95). 

Longarinas não devem sofrer deformação em acidente

Para a proteção dos ocupantes, em caso de colisão o veículo deve satisfazer a duas condições: a estrutura não pode entrar em colapso; e deve contar com um absorvedor metálico, em aço ou alumínio, que evite a deformação das longarinas (peças estruturais que fazem parte da carroceria). 

O HB20 revelou uma estrutura estável durante o ensaio, o que é desejável. No entanto, os seus sistemas de retenção não funcionaram adequadamente.

A segurança das crianças deve ser melhorada. Um dos sistemas de retenção quebrou devido a cargas elevadas no cinto de segurança. O manequim de três anos se chocou, então, contra o banco.



quarta-feira, 27 de março de 2013

Peugeot 208 chega às revendas em 13 de abril


208: novo hatch compacto da montadora francesa terá opções de motores 1.5 flex ou 1.6 16V flex
Helder Lima


No dia 13 de abril chegará às concessionárias da Peugeot o novo hatchback compacto 208, anunciado pelo Grupo PSA nesta quarta-feira.

O modelo é produzido na fábrica do Grupo em Porto Real (RJ) e será vendido a partir de R$ 39.990 na versão Active, equipada com propulsor 1.5 flex.

O veículo contará ainda com outras três versões, sendo que as duas mais sofisticadas vão oferecer motor 1.6 flex, com comando de 16 válvulas. No caso da opção por câmbio automático, o preço do hatch vai a R$ 54.690.

O motor 1.6 traz a tecnologia flex start, que dispensa o uso de tanquinho de gasolina para a partida a frio com etanol. Sua potência é de 122 cv a 5.000 rpm com etanol, enquanto o torque é de 16,4 kgfm a 4.000 rpm.

Já o propulsor 1.5 produz 93 cv com etanol (5.500 rpm) e entrega torque de 14,2 kgfm a 3.000 rpm. Esse motor obteve a classificação ‘A’ no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, do Inmetro.

Segundo a montadora, o projeto do 208 foi montado com base em três eixos: design que combina dinamismo e elegância; experiência de condução, marcada por uma arquitetura interior totalmente repensada; e tecnologia, expressa pela oferta de equipamentos antes encontrada somente em segmentos considerados superiores.

O modelo chega ao mercado brasileiro um ano após o seu lançamento na Europa. As unidades fabricadas no Rio de Janeiro irão abastecer o mercado nacional e a Argentina de forma prioritária, além de parte da região da América Latina. Como um veículo global, o Peugeot 208 sai também das linhas de montagem de Poissy (França) e Trnava (Eslováquia).


Hatchback compacto terá quatro versões e duas opções de motorização

Fase de concepção do novo modelo durou três anos

A concepção do 208 durou três anos e foi realizada em paralelo com a França. Foram consideradas as necessidades do mercado e dos clientes brasileiros desde o início do desenvolvimento.

Cerca de 780 colaboradores do País participaram do projeto, que contou com investimento de R$ 800 milhões, parte dos R$ 3,7 bilhões injetados no País pelo Grupo PSA Peugeot Citröen entre 2010 e 2015.

Com o 208, a Peugeot completa a renovação de sua gama de veículos no Brasil, que em 2010 iniciou uma ofensiva comercial que contabiliza oito lançamentos (3008, 408, RCZ, 408 THP, 308, 508, 308 CC e 308 THP).

Confira as versões e preços
208 Active (1.5l Flex): R$ 39.990
208 Allure (1.5l Flex): R$ 45.990
208 Griffe (manual / 1.6l Flex – motor EC5): R$ 50.690
2008 Griffe (automático / 1.6l Flex – motor EC5): R$ 54.690



terça-feira, 26 de março de 2013

Audi experimenta carro com GNV na Alemanha

A3 Sportback g-tron tem propulsor 1.4 TFSI, que produz potência de 110 cv e 20,39 kgfm de torque

Helder Lima

Uma das estrelas da Audi no Salão do Automóvel de Genebra (Suíça), que terminou no dia 17 de março, foi o modelo A3 Sportback g-tron, que representa uma alternativa da montadora para a mobilidade sustentável, projetando uma tendência que já surgiu no Brasil com o uso do GNV, o Gás Natural Veicular.

Para viabilizar o projeto do veículo, a montadora também produzirá o GNV em suas instalações de Werltem, na Alemanha (Audi-e-gas).  
No Audi A3 Sportback g-tron, o GNV é armazenado em dois tanques sob o assoalho do compartimento de bagagem.

O modelo é totalmente bicombustível e os desempenhos são idênticos nos modos GNV ou gasolina. A autonomia a gás é de cerca de 400 km; já a gasolina garante outros 900 km. Dois monitores no painel de instrumentos mostram o nível de combustível em cada um dos tanques. 
O motor 1.4 TFSI tem potência de 110 cv e 20,39 kgfm de torque. A velocidade máxima é de 190 km/h e a aceleração de zero a 100 km/h é feita em 11 segundos.

O carro de cinco portas anda, em média, 28,5 km por quilo de GNV – o combustível que é gerado a partir de eco-eletricidade no projeto da Audi. As emissões de CO2 são menos de 95 gramas por km no modo gás. A previsão é que os compradores do Audi A3 Sportback g-tron poderão obter o e-gas em estações de abastecimento, como ocorre com modelos elétricos. O modelo será vendido na Europa a partir do segundo semestre.


Projeto une modo elétrico à combustão

A montadora dos quatro anéis também apresentou no Salão de Genebra o novo Audi A3 Sportback e-tron, com funcionamento elétrico e por combustão. Com 204 cv de potência, o veículo tem desempenho esportivo garantido.

A versão híbrida plug-in do Audi A3 acelera de zero a 100 km/h em 7,6 segundos e tem velocidade máxima de 222 km/h. De acordo com a norma ECE (europeia) para automóveis híbridos do tipo plug-in (abastecidos na tomada), o modelo de cinco portas consome, em média, apenas 1,5 litro de combustível por 100 km, o que corresponde a emissões de CO2 de 35 gramas por km. 




segunda-feira, 25 de março de 2013

Kawasaki Versys 1000: estilo, versatilidade e desempenho

Pilotando solo ou com garupa, para ir até a esquina ou para dar a volta ao mundo,
a Kawasaki Versys 1000 oferece a combinação perfeita de estilo, versatilidade e desempenho radicais
.


A Kawasaki desenvolveu a nova Versys 1000 para o crescente público que busca o máximo em tecnologia e conforto para grandes aventuras sobre duas rodas. Uma série de equipamentos inéditos na categoria, como o motor de 1.043 cc com quatro cilindros e 1.043 cc, controle de tração KTRC e seleção de modos de potência, somados ao chassis de alumínio, suspensão dinâmica e freios ABS, a Versys 1000 proporciona uma pilotagem excitante nas mais variadas situações e ambientes.

Motor de 4 cilindros em linha

Para maximizar o factor de diversão da Versys 1000, os engenheiros queriam o motor o mais excitante possível. O motor escolhido foi um quatro cilindros de 1043 cm³, muito flexível. Com resposta soberba ao acelerador, elevado binário a todos os regimes de rotação (especialmente nos regimes médios-baixos).

Refrigeração líquida, DOHC, 16 válvulas, 1043cm3, 4 cilindros com diâmetro e curso 77.0 x 56.0 mm proporciona elevado binário em baixos e médios regimes de potência, com entrega suave da mesma.

A escolha entre o Full Power e o Low Power permite ao condutor a utilização da moto de acordo com as suas preferências ou condições. No Low Power pode obter aproximadamente 75% da Potência máxima.

3 modos KTRC (controle de tração)

Equipada com a mesma tecnologia da ZZR1400, a tecnologia KTRC da Versys 1000 é a combinação dos 2 sistemas de controlo de tração: S-KTRC e KTRC. Os três modos de seleção adaptam-se a toda a gama de condições de condução, proporcionando uma condução desportiva com o conforto da tração controlada em todas as superfícies. Os condutores podem selecionar 3 modos.

Forquilha ajustável em compressão (lado direito) e em pré-carga. O ajuste em pré-carga significa que as alterações de bagagem podem ser facilmente compensadas com a afinação manual. Jantes desportivas de 6 raios e com 17´´ de diâmetro. ABS é um equipamento de série na Versys 1000. Pneus Pirelli Scorpion proporcionam levada estabilidade em altas velocidades em estrada e por outro lado mostram enorme aderência em pisos irregulares.

O corpo da moto foi concebido para proporcionar elevada proteção do vento. O pára-brisas, a carenagem dianteira volumosa e as carenagens laterais que protegem as pernas do condutor são a combinação perfeita da moto confortável para o condutor. Guiador largo, de suporte rígido, proporciona fácil controlo, especialmente em manobras apertadas.

Conforto do condutor e passageiro

Assento almofadado (cerca do dobro do assento da Z1000) proporciona o conforto para perfazer mais de 1000 km. O assento traseiro tem uma capacidade de amortecimento ainda maior, e é provavelmente o assento mais confortável para passageiro da Kawasaki. O material da pele foi cuidadosamente selecionado e foi realizado um enorme investimento no sentido de assegurar o melhor ajuste da pele. O material do assento do condutor é diferente do material do passageiro. Nos modelos de cor branca, o assento tem dois tons.

O conforto da posição de condução é reforçado com o revestimento em borracha das pézeiras. Também os suportes das pézeiras revestidos a borracha, para minimizar as vibrações. Pegas ergonómicas proporcionam muito conforto ao passageiro.

O suporte de matrícula e o indicador permitem boa visibilidade mesmo com a utilização do top-case e as malas laterais.

Capacidade de carga

Robusta estrutura em aço que permite uma carga de 22 kg- a suficiente para transportar o condutor, o passageiro e ainda a bagagem.

Depósito de combustível

Depósito de combustível de 21L garante maior potencial turístico à Versys 1000. Com as afinações do motor e da transmissão, um depósito pode fazer cerca de 400 km. O novo design do depósito de combustível permite o cálculo muito preciso do combustível remanescente.

Programação avançada do ECU que contribui para a elevada eficiência de economia de combustível. O indicador do modo de condução econômica aparece no LCD para dar a informação do consumo econômico de combustível. Esta funcionalidade está ativa todo o tempo, mas só actua do seguinte modo: menos de 6000 rpm, menos de 30% do acelerador, menos de 160 km/h.

Painel de instrumentos

Painel de instrumentos multi-funções que inclui tacómetro analógico e LCD com velocímetro, nível de combustível, odómetro, relógio, dois parciais, valor do consumo de combustível (instantâneo e médio), e temperatura do ar exterior.

Fonte: Imprensa Kawasaki



sábado, 23 de março de 2013

Renault Logan e Sandero ganham mais itens de série



O Renault Logan 2013/2013 chega às concessionárias com alterações na gama. O objetivo é tornar a linha mais enxuta e ainda mais competitiva, com vantagens aos consumidores, entre elas, a incorporaç&atil de;o de novos itens de série, que antes eram opcionais.

A versão Expression 1.6 8V Hi-Power, por exemplo, já passa a vir equipada com freios ABS, airbags duplos e CD-player integrado ao painel com MP3 e comando satélite na coluna de direção. O motorista pode controlar o sistema de áudio sem precisar tirar as mãos do volante. Ponto positivo para o conforto e para a segurança. O equipamento, além de rádio AM/FM e CD-Player, reproduz músicas nos formatos MP3, WMA e WMV e ainda oferece a tecnologia Bluetooth, que possibilita conectar um telefone celular ao sistema de áudio do veículo.


Na linha 13/13, a versão Expression 1.6 16V Hi-Flex com câmbio automático passa a vir de fábrica com  rodas de liga leve aro 15’’, alarme, retrovisores elétricos, vidros traseiros elétricos e o sistema Media NAV, um completo sistema multimídia com tela de 7 polegadas integrada ao painel.

“O Logan é o modelo com caixa automática entre os mais acessíveis do seu segmento”, diz o  vice-presidente comercial da Renault do Brasil, Gustavo Schmidt.

Com a reformulação, a linha passa a ser comercializada em quatro versões:
Authentique 1.0 16V Hi-Flex – R$ 27.400,00
Expression 1.0 16V Hi-Flex – R$ 29.700,00
Expression 1.6 8V HI-Power – R$ 36.380,00
Expression 1.6 16V Hi-Flex (automático) – R$ 40.900,00

Com 2,63 metros de distância entre-eixos, o Logan tem no amplo espaço interno um de seus pontos fortes. Apesar de ser um sedã compacto, o modelo da Renault pode transportar com conforto três adultos no banco de trás. Espaço para bagagem também não é problema. O porta-malas tem capacidade de 510 litros, maior do que o de muitos sedãs de categorias superiores.

Sandero mais seguro

A linha 13/13 do Sandero, o modelo mais vendido da Renault, também foi alterada. Freios com sistema ABS e air bags duplos estão presentes em todas as versões (exceto Authentique). A mesma estrutura da gama que fez sucesso ao longo de 2012 foi mantida. Com isso, o Sandero está disponível nas seguintes versões:

Authentique 1.0 16V Hi-Flex – R$ 28.050,00
Expression 1.0 16V Hi-Flex - R$ 34.850,00
Expression 1.6 8V Hi-Power – R$ 38.060,00
Privilége 1.6 8V Hi-Power - R$ 40.470,00
Privilége 1.6 16V Hi-Flex (automático) – R$ 42.410,00
GT Line 1.6 8V Hi-Power – R$ 40.680,00
Stepway 1.6 8V Hi-Power –R$ 44.580,00
Stepway 1.6 16V Hi-Flex (automatic) – R$ 48.780,00
Garantia de 3 anos

Tanto Logan quanto Sandero são vendidos com garantia total de fábrica de 36 meses ou 100.000 quilômetros (o que ocorrer primeiro). Este benefício foi possível devido a sua característica de construção, marcada pela simplicidade aliada à durabilidade, à robustez e à facilidade de manutenção.

Fonte: Imprensa Renault



Chery promove carro completo em campanha online criada pela Agência Guapa



A campanha online para o lançamento do Chery Celer no Brasil já é sucesso. Em pouco tempo, o vídeo intitulado de “Chega de carro pelado” teve 450 mil visualizações e gerou inúmeros comentários na página da montadora no Youtube.

O vídeo apresenta uma discussão que acontece no momento em que o Chery Celer e um outro modelo param no semáforo e o dono do “carro pelado” inicia um duelo de rap em que cada um dos motoristas defende a sua montadora. A escolha por essa estratégia se deu após um estudo realizado em diferentes fóruns, nos quais foram claras as divergentes opiniões dos consumidores brasileiros. Enquanto uns defendem as grandes montadoras nacionais, outros as criticam pelos preços abusivos cobrados por itens opcionais.

Para Fred Rodrigues, sócio e diretor de criação da Agência Guapa, “apesar do humor evidente, existe uma verdade profunda, e é nesse ponto que o público se identifica”.

“O resultado mais importante foi a discussão que o comercial gerou nas redes sociais”, diz Rodrigues. Comentários como “Era tudo que eu sempre quis falar!”, mostrando a insatisfação dos consumidores com carros vendidos a preços altos mas com itens essenciais de conforto e segurança como opcionais. Além de comentários sobre o comercial, como “esse eu não pulo”, fazendo referência aos anúncios do Youtube. 

O objetivo do vídeo é sensibilizar os jovens proprietários de veículos que procuram no próximo carro uma alternativa aos chamados “pelados”, mas sem pagar mais por isso. “Os consumidores estão se divertindo com o filme e se sentindo representados pela campanha”, comenta o criativo.

Para ver o filme é só acessar: www.chegadecarropelado.com.br.

Ficha técnica
Agência: Agência Guapa
Anunciante: Chery Brasil
Diretor de Criação: Fred Rodrigues
Criação: André Castilho/Ton Martins
Atendimento: Carô Monaco
Mídia: Marilda Theodoro
Mídias sociais: Samantha Souza
Produção internet: Fábio Vaccas
Produtora de imagem: La Casa de la Madre
Direção de cena: Jorge Brivilati
Produtora de som: Loop Reclame
Aprovado por: Carlos Eduardo Lourenço

Fonte: Scripto Comunicação



sexta-feira, 22 de março de 2013

Insegurança faz com que pais invistam em rastreadores para filhos no Brasil



Com a tecnologia de segurança de veículos cada vez mais moderna, aumenta a procura das famílias por equipamentos de localização que ajudem a garantir a proteção dos jovens ao volante 

Com o crescimento da violência e da sensação de insegurança, modernos equipamentos entraram na lista de aliados da família para aumentar a proteção dos filhos quando estão fora de casa. A novidade está na demanda maior por rastreadores de veículos, que, com tecnologias de localização e mapeamento cada vez mais avançadas, permitem que os pais saibam de forma precisa o que acontece com o jovem ao volante. “Percebemos um grande aumento no número de pais, principalmente de mães, que vem em busca de um rastreador para o carro ou a moto do filho. Eles adquirem a tecnologia para monitorar a segurança dos jovens e ficarem mais tranquilos”, afirma Valdemar Penna, que trabalha há 30 anos na área de segurança veicular e é Diretor da LocatorOne. “Ouvimos muitos relatos de pais que estão cansados de ligar para o celular dos jovens e não obterem resposta, ficando sem notícias por um bom tempo. O rastreador é uma forma de saber se está tudo bem”, explica.

Este crescimento também é explicado pelo aprimoramento da tecnologia e pelo custo mais acessível, em que o próprio dono monitora o veículo do seu aparelho celular, mapeando tudo que acontece no carro ou na moto sem centrais de rastreamento. Novas gerações de rastreadores, como o recém-lançado SUPER, da LocatorOne - www.locatorone.com.br, tornam possível conhecer a velocidade durante o trajeto, a localização exata e até escutar o que acontece dentro do veículo, enviando um panorama completo da situação do condutor ao volante. “O fato de não ter uma central de rastreamento também torna esta tecnologia mais prática para os pais, já que eles mesmos podem buscar informações do veículo”, explica Valdemar.

De acordo com o especialista, a segurança é a principal busca das famílias. “A ideia ao adquirir um rastreador é sentir-se mais seguro. Algumas pessoas investem na tecnologia para recuperar o veículo após um roubo ou para monitoramento, mas o objetivo do rastreador é sempre o mesmo: proteger as pessoas e o bem”, afirma.

Fonte: Marina Mosol / Agência NoAr

Falta de revisão do sistema refrigeração pode trazer sérios danos ao motor


Muitos motoristas já ouviram falar, mas poucos se lembram dele antes que o motor esquente demais e o carro pare de funcionar. O sistema de refrigeração, ou arrefecimento, do carro necessita de cuidados e manutenção constantes. Veja as dicas que Oficina Brasil – maior rede de franquias de serviços automotivos – traz para que você não fique empenhado no meio do caminho com um motor fervendo embaixo do capô.

Responsável pelo controle térmico do motor, o sistema de refrigeração ou arrefecimento funciona através de uma quantidade de água misturada a um aditivo especial que percorre tubulações internas no motor e o resfriam mantendo a temperatura adequada de funcionamento. Os principais componentes são o radiador, mangueiras, ventoinha, sensores, válvula termostática e o próprio liquido que é formado por água+aditivo.

Conforme Antonio César Costa, consultor técnico da Oficina Brasil, o sistema de arrefecimento necessita alguns cuidados, como verificação periódica do nível do liquido – lembrando que esse liquida tem naturalmente seu volume diminuído com o uso normal do veículo – completando quando necessário. Além disso, a limpeza e troca do liquido deve ser feita de tempos em tempos, sempre seguindo orientação do fabricante do veículo especificado no manual do proprietário.  

“Não tomar esses cuidados gera falta de liquido no sistema e pode acarretar um superaquecimento do motor que entre outros danos pode causar desde queima de junta até empenamento do cabeçote”, alerta Antonio Cesar.

O ideal é que semanalmente seja verificado o nível da água do sistema. Caso haja uma redução substancial o motorista deve procurar imediatamente uma oficina, pois este é o indicativo de problemas no sistema. Se o nível se mantiver relativamente estável, então basta uma limpeza e substituição do liquido do arrefecimento a cada 2 anos. 

“Essa limpeza custa em média R$ 150. Um custo muito pequeno perto de uma retífica de cabeçote, que não sairia por menos de R$ 380,00 + juntas + mão de obra, caso o carro venha a superaquecer”, diz o consultor. 

Outra dica importante é a verificação do estado das mangueiras e o uso do aditivo correto no sistema. Todas essas medidas simples são essenciais para garantir a tranquilidade do motorista. Os carros refrigerados a ar, caso dos fusquinhas e outros “antigos”, quase não necessitam de manutenção, mas estão em extinção hoje em dia, pois a refrigeração a água é muito mais eficiente.

Saiba mais sobre a Oficina Brasil

A Oficina Brasil possui 54 unidades espalhadas em diversas regiões é especializada em manutenção de todos os itens da parte de baixo do automóvel (escapamentos, amortecedores, freios, alinhamento e balanceamento, sistema de ar, injeção eletrônica, arrefecimento, suspensão, direção, pneus, troca de óleo, etc.) e dispõe em suas unidades de um ambiente de oficina diferenciado, com recepção climatizada, cyber café, espaço para leitura com mini-biblioteca e TV com programação variada e filmes. O objetivo é oferecer aos clientes momentos de descontração durante a espera pelo reparo do automóvel.  

Para agendar uma revisão gratuita, basta ligar para 0800 19 9977 ou acessar: www.redeoficinabrasil.com.br


Fonte: INÉDITA COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA PARA REDES DE FRANQUIAS

Pioneer mostra novos CD players para 2013


A Pioneer do Brasil, líder mundial no segmento de som automotivo, apresenta de forma oficial sua Linha 2013 de CD players. No total, são quatro modelos com características exclusivas que prometem agradar a todos os gostos dos consumidores que poderão contar com um excelente custo-benefício e a já conhecida qualidade Pioneer.

• DEH-X8580BT
Grande destaque da linha 2013 de CD players Pioneer, o DEH-X8580BT é o mais completo entre os quatro primeiros lançamentos do ano, sendo especialmente desenhado para quem quer versatilidade. O que chama atenção no modelo é a presença das principais tecnologias oferecidas pela Pioneer em seus produtos: MIXTRAX EZ que proporciona ouvir as músicas de uma lista sem interrupções e com diferentes efeitos sonoros (DJ) e visuais que vão transformar o ambiente no seu carro; Bluetooth para você fazer e receber chamadas telefônicas com segurança, sem precisar tirar as mãos do volante. O DEH-X8580BT ainda reproduz músicas por meio de outros dispositivos como iPod, iPhone, pen-drives, smartphones com Android, cartão de memória SD, aparelhos com Bluetooth etc.

• DEH-X6580BT
A presença do Bluetooth é a principal funcionalidade do DEH-X6580BT que também conta com a tecnologia MIXTRAX™, exclusividade Pioneer para transformar qualquer automóvel equipado com os produtos da marca em uma verdadeira balada. Além da segurança pra receber suas chamadas telefônicas, também é possível ouvir suas músicas de modo muito simples e fácil utilizando esta tecnologia sem fio. O visual do DEH-X6580BT vai combinar perfeitamente com o interior do seu carro, já que ele possui milhares de tons de cores para iluminação dos botões e do display.

• DEH-X3580UI
O CD player DEH-X3580UI é o primeiro modelo da linha 2013 da PIONEER com a tecnologia MIXTRAX™. Ele traz uma ótima combinação de recursos, além de entrada USB para você curtir músicas do seu pen-drive ou mesmo do seu iPod/iPhone; entrada auxiliar; equalizador de 5 bandas para deixar o som a seu gosto, além de visual cheio de estilo com grande display e diversas cores de iluminação para combinar com o interior do seu veículo. O DEH-X3580UI possui conexões para você expandir seu sistema como 2 (duas) saídas RCA com controle para subwoofer e entrada para controle com fio.

• DEH-1580UB
Esse é o mais básico dos modelos, mas oferece entrada USB e auxiliar frontais, além de reproduzir os formatos de áudio MP3 e WMA. Por meio da entrada USB, é possível também conectar dispositivos Android™ compatíveis e curtir suas músicas. Ainda dá pra escolher a cor de iluminação dos botões do DEH-1580UB entre âmbar ou azul.

Os preços sugeridos para os novos CD players são:
• DEH-1580UB – R$ 299,00
• DEH-X3580UI – R$ 369,00
• DEX-X6580BT – R$ 489,00
• DEH-X8580BT - R$ 579,00

Para mais informações sobre a Pioneer, acesse www.pioneer.com.br ou entre em contato pelo SAC 0800-600-5725.

Sobre a Pioneer

A Pioneer Corporation é pioneira na fabricação de produtos eletrônicos de  áudio e vídeo com alta performance para o mercado automotivo. Foi fundada em 1938, em Tóquio, Japão.

Fonte: Daniel Serpa / R&F Comunicações

Limpeza do ar condicionado do carro representa saúde e bem-estar ao motorista

Se o motorista identificar mau cheiro ao ligar o ar condicionado  é hora de fazer uma limpeza no equipamento  


É cada vez mais comum o uso do ar condicionado no automóvel, seja para enfrentar as altas temperaturas do verão brasileiro ou para aumentar a segurança, inibindo a prática de roubos. No entanto, são necessários cuidados com o equipamento, para garantir o bem-estar do motorista e passageiros durante a permanência no veículo. “Se o motorista identificar mau cheiro ao ligar o ar condicionado ou perceber a ocorrência de alergias e irritações, é hora de fazer uma limpeza no equipamento”, explica o gerente executivo de Operações da Autoglass, Flavio Cezario.    

É preciso fazer a  higienização do ar condicionado a cada seis meses ou sempre que for necessário. Primeiro, é feita uma limpeza completa no interior do veículo com aspirador de pó. Em seguida, é aplicada uma ampola de higienização, com produto especial, enquanto o ar condicionado do automóvel está em funcionamento e com todos os vidros fechados. O produto penetra nos dutos do ar, promovendo a limpeza e eliminando ácaros e fungos que se acumulam no local e que podem gerar doenças respiratórias. O procedimento dura cerca de 30 minutos, não precisa de agendamento prévio e tem custo médio de R$ 60,00. 

Nos intervalos entre uma manutenção e outra, Flavio Cezario recomenda ligar o ar condicionado ao menos uma vez por semana, por cerca de 20 minutos, mesmo durante o inverno. “Além disso, é importante deixar o equipamento funcionando por cerca de cinco minutos na função “ventilar”, na velocidade máxima, para tirar toda a umidade do sistema, onde se formam os ácaros e fungos”, aconselha o especialista. O serviço está disponível em todas as unidades da Autoglass, em todo o País, assim como uma série de cuidados com os acessórios do automóvel. 

O gerente executivo de Operações da Autoglass, Flavio Cezario, está à disposição para fornecer mais informações sobre cuidados nos vidros e acessórios automotivos. Agende uma entrevista pelos telefones (11) 5017-4090 / 7604 ou e-mail paloma@deleon.com.br.

Sobre a AUTOGLASS

Com forte atuação no mercado segurador, a Autoglass é uma empresa reconhecida por ser solução em vidro automotivo, oferecendo também serviços referentes a faróis, lanternas e retrovisores para autos e motos, além de comercializar ampla linha de acessórios como alarme, sensor de estacionamento e som automotivo. 

Uma das diretrizes de seu crescimento é a responsabilidade ambiental e social: é a primeira empresa do Brasil a ter 100% do resíduo de vidro automotivo reciclado. A Autoglass garante muito mais agilidade e qualidade no atendimento e está presente em quase todos os Estados da Federação.

Fonte: Paloma Minke - De León Comunicações

quarta-feira, 20 de março de 2013

Hyundai HB20S chega a partir de R$ 39.495,00


Primeiro três-volumes compacto da Hyundai com produção nacional apresenta design que consagrou os sedans da marca no país

Pensando no consumidor que não abre mão do espaço, e busca o melhor em estilo, segurança e inovação para a sua família, a Hyundai apresenta o HB20S, sedan compacto que chega às concessionárias Hyundai Motor Brasil de todo o país a partir do dia 20 de abril. O modelo traz como diferenciais o reconhecido design da marca e um pacote de equipamentos de série sem igual no mercado.


O design do HB20S 

Desenvolvido especialmente para o mercado nacional, o terceiro membro da linha HB traz o design dos sedans já consagrados da marca. Assim como no modelo hatch, o HB20S chama a atenção por sua frente esportiva e agressiva, trazendo grade dianteira em formato hexagonal e faróis com moldura negra ou prateada, que dão ao carro um ar de esportividade e sofisticação. 

Seguindo a filosofia de Escultura Fluida da Hyundai, o veículo se destaca por sua lateral dinâmica com linha de cintura elevada, lanternas traseiras que invadem a lateral do carro e linhas de design que fazem a perfeita integração do porta-malas com o resto da carroceria. Uma moldura cromada localizada na tampa do porta-malas e um aerofólio totalmente integrado conferem um visual ao mesmo tempo elegante e esportivo.


Por dentro do HB20S 

HB20S oferecerá um interessante pacote de itens de série, com áudio Hyundai BTH com comandos no volante, direção hidráulica, ar condicionado com filtro de ar, duplo airbag frontal, fixações ISOFIX®, trava e vidros elétricos, computador de bordo, alarme, console central com porta-objetos, gaveta sob o banco do motorista e banco do motorista com ajuste de altura.

O áudio Hyundai BTH conta com rádio 2 DIN com função MP3 player, Bluetooth® com áudio streaming, conexões USB/AUX frontal, comando de áudio e Bluetooth® no volante, 4 alto-falantes e uma discreta micro-antena no teto.
Áudio, ar condicionado, direção hidráulica, duplo air bag frontal,
travas e vidros elétricos nos quatro vidros são itens de série

O interior do HB20S mantém a essência dos modelos da família HB, preservando a modernidade, a sofisticação, o conforto e a praticidade. O sedan conta com saídas de ar, maçanetas internas e moldura do câmbio pintadas na cor prata. Nas versões Comfort Style e Premium, o botão do freio de mão e as saídas de ar possuem detalhes cromados. Além disso, o HB20S vem com o Supervision Cluster, painel de instrumentos que fornece leitura clara e direta e é acionado ao girar a chave, sem a necessidade de acender os faróis.

Os motores que vão equipar o sedan são os Flex 1.0 de 12v, três cilindros, de 80cv; e 1.6 de 16v, quatro cilindros, de 128 cv – o mais potente da categoria – ambos com comando de válvula variável (CVVT), garantindo maior potência, torque e economia de combustível. O 1.0 que equipa a família HB20 recebeu nota A no Programa Brasileiro de Etiquetagem, e o 1.6, a nota B.

O HB20S estará disponível nas versões Comfort Plus 1.0, Comfort Style 1.0, Comfort Plus 1.6, Comfort Style 1.6, (manual e automático), e Premium 1.6, (manual e automático). As cores sólidas disponíveis são branco e preto, as metálicas são prata e cinza; e há ainda a opção do azul perolizado.


Público-alvo e mercado

O HB20S é destinado a consumidores que valorizam espaço interno, conforto e confiabilidade, sem abrir mão de modernidade e estilo. Itens como porta-malas, equipamentos de série e acabamento também são valorizados pelos compradores dos sedans compactos, cuja maioria é do sexo masculino e tem ao menos um filho.

O mercado brasileiro de sedans compactos cresce ano a ano e representa 24% do total de automóveis comercializados no segmento B no país. Em 2012, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos (Anfavea), foram emplacados mais de 580 mil unidades de sedans dessa categoria no Brasil. 


“O público consumidor de sedans compactos tem razões muito racionais para adquirir um carro. Nosso objetivo com o HBS20 é entregar um carro com excelente custo benefício, agregando o design Hyundai, tecnologia de ponta, amplo pacote de itens de série e acabamento superior ao oferecido hoje pelo mercado”, afirma Cassio Pagliarini, diretor de Marketing da Hyundai Motor Brasil. 

Fonte: Imprensa - Hyundai Motor Brasil


Motores flex DOHC CVVT 1.0 80cv e 1.6 128cv – o mais potente da categoria



Ônibus elétricos têm custo 75% menor que os veículos movidos a diesel

Ônibus elétrico chines em testes na capital federal

Os ônibus elétricos têm custo operacional até 75% menor, comparados com os ônibus a diesel convencionais. O resultado faz parte do teste realizado com 16 ônibus com diferentes tecnologias em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Santiago (Chile) e Bogotá (Colômbia), entre junho de 2011 e outubro de 2012. O trabalho foi desenvolvido pela Fundação Clinton, a rede C40 (Grupo Cidades Líderes pelo Clima) e o Banco Interamericano (BID).

Adalberto Maluf, Diretor da rede C40, em parceria com a Fundação Clinton e especialista em transporte, explica que, apesar de mais caros na aquisição inicial, os ônibus elétricos se tornaram muito mais econômicos e baratos que o veículo a diesel. “Além disso, são muito mais limpos, já que não emitem quaisquer poluentes locais”, afirma.

O especialista ressalta que a tecnologia das baterias desses veículos evoluiu muito nos últimos dois anos. “Se pensarmos em um ciclo de vida completa, os ônibus elétricos já são mais econômicos do que os ônibus a diesel. A partir do sexto ou sétimo ano de operação, os elétricos já se tornam muito mais baratos considerando todos os custos de operação. Além disso, existe um grande beneficio para a saúde pública, já que eles não emitem poluentes e também reduzem muito o barulho e desconforto dentro dos ônibus, porque, em geral, eles têm piso baixo total”, afirma Adalberto.

O diretor da rede C40 defende ainda o uso de ônibus elétricos nos corredores de ônibus. Segundo ele, os sistemas BRT (Bus Rapid Transit) recém construídos no Rio de Janeiro, e em construção em muitas cidades do mundo, como o projeto recente em São Paulo, são a melhor solução técnica e operacional para mobilizar grandes quantidades de pessoas nas grandes cidades a um baixo custo: “Mas os corredores podem ter um lado ruim se operados com ônibus a diesel, já que podem concentrar poluentes. Por isso, o uso de tecnologias mais limpas tem o beneficio de reduzir emissões de poluentes nos corredores, além de ter um custo operacional menor por veículo se contabilizada toda sua vida útil”.

Os ônibus elétricos cada vez mais ganham espaço em diversas cidades do mundo. Segundo Adalberto, na China, quase todas as grandes cidades estão construindo sistemas de BRT com ônibus elétricos e/ou híbridos. “O futuro mais limpo nos transportes urbanos parecia distante, mas ele se tornou uma realidade em muitas cidades pelo mundo desenvolvido. Muito mais rápida do que inicialmente pensávamos”.

Pedidos

A forte demanda por ônibus elétricos fez a empresa Eletra aumentar sua produção nos últimos 12 meses, saltando de dois para 15 veículos mensais. O número de trabalhadores praticamente quadruplicou, subindo de 20 para 76 funcionários. A demanda foi puxada pelas encomendas de renovação da frota de trólebus na capital paulista.

A Eletra é uma empresa brasileira especializada em tecnologia de tração elétrica para transporte urbano. Fabrica veículos nas versões trólebus (rede aérea), híbrido (grupo motor gerador + baterias) e elétrico puro (baterias), que podem ser adotadas em veículos para transporte urbano de passageiros.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Eletra

terça-feira, 19 de março de 2013

Estaleiro Fibrafort lança a Focker 275ss: Esportividade e Luxo



Consolidada como a maior fabricante nacional de lanchas em unidades vendidas, a Fibrafort amplia o seu mix de modelos com o lançamento da Focker 275ss.

Versão mais esportiva do bem sucedido modelo Focker 270 - um dos campeões de venda do estaleiro catarinense -, a nova Focker 275ss foi especialmente desenhada e adaptada para aqueles que gostam de aventura, mas não abrem mão das funcionalidades de um barco cruiser.
As inovações principais estão no design esportivo, com cockpit sem targa e guarda mancebo baixo, os novos bancos centrais individuais, além de detalhes estéticos, como o casco adesivado Super Sport - com grafismo moderno em quatro cores opcionais.

A Focker 275ss também oferece novas opções de cores nos tapetes, na cabine e no pára-brisas, novo curvim no colchão, além de uma extensa lista de itens opcionais, que permitem ao dono personalizar a lancha de acordo com as suas necessidades.

Ficha Técnica:
FOCKER 275SS
Altura cabine: 1,64m 
Altura do espelho de popa: N/A 
Boca: 2,70m 
Calado: 0,60m 
Capacidade de passageiros dia/noite: 10/2
Comprimento com opcionais: 8,58m
Comprimentos total standart: 8,32m
Material do casco: Fibra de Vidro
Motorização: Diesel 1 x 170HP a 300HP - Gasolina 1 x 220HP a 430HP 
Peso sem motor: 2.240kg
Tanque de água doce: 55L
Tanque de combustível em alumínio de 240L
Peço sugerido: R$ 202.700,00

Com sede em Itajaí (SC), a Fibrafort é hoje a maior fabricante de lanchas da América Latina em unidades vendidas, com mais de 11 mil embarcações da marca navegando em águas do Brasil e do exterior. www.fibrafort.com.br

Fonte: MCK Cultura da Informação